Começa entrega de tratamento preventivo à covid-19 para grupo de risco em Vilhena

Ação da prefeitura de Vilhena acontece em escola apenas nesta segunda-feira e nos próximos dias em postos de saúde

Revista Imagem - Publicado em 22/07/2020 17:43


VILHENA - Cerca de 7.500 tratamentos preventivos de ivermectina deverão ser entregues para vilhenenses integrantes do grupo de risco da covid-19 até a próxima semana. A ação da Prefeitura de Vilhena começou nesta segunda-feira na quadra esportiva da escola estadual Álvares de Azevedo e continuará somente nos postos de saúde a partir desta terça-feira. A previsão é que a iniciativa continue até 31 de julho.


“A distribuição nesta segunda-feira acontece no Álvares, mas a partir de amanhã, até sexta-feira que vem, será somente nos postinhos de saúde. Quero convocar a população para levar seus documentos que comprovem que estão no grupo de risco para poder receber a ivermectina. A entrega acontece após consulta do médico e orientações do farmacêutico. Isso é para garantirmos que a Prefeitura entregue o medicamento somente a quem realmente se enquadra nos requisitos”, explica o prefeito Eduardo Japonês.


Recentemente a Prefeitura recebeu, na primeira entrega dos medicamentos que comprou, carregamento de 15 mil comprimidos de ivermectina. O tratamento preventivo já iniciou há alguns dias em profissionais de Saúde e deve contemplar 3.750 pessoas com este primeiro lote. Para sexta-feira é aguardada a entrega de mais 15 mil comprimidos que permitirão atender mais 3.750 pessoas.


Nesta iniciativa poderão receber a medicação todos que fazem parte do grupo de risco, conforme definições do Ministério da Saúde e do decreto municipal n° 49.048/20, que são idosos com 60 anos ou mais, gestantes, imunodeprimidos, portadores de doenças crônicas (hipertensão, diabete, doença respiratória crônica, insuficiência renal crônica, doenças cardiovasculares e câncer).


“Preparamos médicos, enfermeiros e farmacêuticos para essa força-tarefa de prevenção, que vão atender o usuário do SUS nos postinhos de saúde. Estamos usando todas as ferramentas à nossa disposição para conter a disseminação do vírus”, explica Afonso Emerick, secretário municipal de Saúde.



PARCERIA - O presidente da Câmara de Vereadores, Ronildo Macedo, também acompanhou o início da distribuição. O Legislativo local já disponibilizou R$ 500 mil para o enfrentamento da pandemia, sendo R$ 100 mil para cestas básicas e R$ 400 mil para ações como essa.


ALÍVIO - Agradecidos, pacientes que receberam os comprimidos, elogiaram a ação da Prefeitura. “É uma ajuda que fortalece muito a pessoa, é tudo de bom! Graças a Deus, vai proteger mais as pessoas. Até hoje nossa saúde está boa porque a gente não sai de dentro de casa, estamos cumprindo as ordens”, conta Elvira de Souza, de 78 anos, acompanhada de seu esposo Ermínio Nascimento de Souza, de 92 anos.


EFICÁCIA - A médica Geovanuza Moura lembra que o uso de ivermectina para evitar a contaminação da covid-19 não tem comprovação científica, mas conta com dados observacionais de médicos no “front da batalha” contra a pandemia. “Não temos estudos que comprovem a eficácia, mas observamos que os pacientes que usam a ivermectina de forma profilática apresentam apenas sintomas leves ou até mesmo nem sem contaminam. É claro que pode ter efeitos colaterais, sim, e é importante ressaltar que há contra-indicações, nem todos poderão tomar. Tudo isso é explicado na consulta e na orientação durante a entrega. Mas, essa é uma ação de prevenção baseada na prática médica registrada até o momento”, revela.


Para receber o medicamento é necessário apresentar cartão do SUS, comprovante de endereço e, se houver, documentos que comprovem a existência de doenças que incluam a pessoa no grupo de risco.

Por Revista Imagem | Texto: Herbert Weil - Foto: Assessoria


Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS