Segunda dose da Coronavac volta a ser aplicada semana que vem em Vilhena

Novas vacinas do Butantan ficam prontas somente na quinta-feira, mas lote demora de 5 a 7 dias para chegar em Vilhena.

Revista Imagem - Vilhena-RO | 04/05/2021 - 10:23


A previsão atualizada do Instituto Butantan é que novas doses da Coronavac fiquem prontas no laboratório somente na quinta-feira (6). Visto que a logística de transporte envolve levar as doses até Guarulhos (SP), depois Porto Velho, depois até a 3ª Gerência Regional de Saúde do Cone Sul, a Atenção Básica de Vilhena e então aos postos de vacinação, a aplicação da segunda dose da Coronavac em Vilhena está suspensa até semana que vem.


O cronograma oficial do Instituto Butantan projeta a entrega de mais de um milhão de doses da vacina CoronaVac para a próxima quinta-feira, dia 6. Diversas capitais e centenas de municípios estão na mesma situação de Vilhena, aguardando mais doses para dar continuidade ao Programa Nacional de Imunização.


No fim de semana, Vilhena recebeu a 15ª e 16ª entrega de vacinas, com 290 doses do Butantan e 2.120 doses da Fiocruz. Contudo, destas poucas doses da Coronavac 90% são para segunda dose de forças de segurança e salvamento ou profissionais da saúde.


O médico e ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou durante evento que o atraso “não foi de responsabilidade do Instituto Butantan, mas sim do retardo de chegada de IFA (matéria-prima para produção de vacina) ao Brasil. Não por um problema diplomático, mas por questões administrativas e logísticas da indústria chinesa. Temos excelente relação com o governo chinês”, disse.


O Instituto Butantan também se posicionou para a imprensa sobre a questão. “Todos os esforços para a importação dos insumos estão sendo feitos integralmente pelo Butantan e pelo Governo do Estado de São Paulo. E ressaltamos que questões referentes à relação diplomática entre Brasil e China podem, sim, afetar diretamente o cronograma de envio de IFA”, disse o Butantan, em nota oficial.


Previsão de mais entregas


O calendário de entregas, além desta prevista para quinta-feira, segue conforme a sequência: 2 milhões no dia 10 de maio e 2,1 milhões nos dias 12 e 14 de maio. Ou seja, 5,1 milhões de injeções nas próximas duas semanas.


Da chegada das vacinas no centro de distribuição do Governo Federal em Guarulhos (SP), até o recebimento das doses pela Prefeitura de Vilhena, a logística consome de 5 a 7 dias, envolvendo transporte aéreo, catalogação dos carregamentos e distribuição por caminhões câmara-fria. Se distribuídas proporcionalmente à população, estes carregamentos descritos no parágrafo acima devem resultar em cerca de 2,4 mil doses para Vilhena. Esse número pode variar conforme arredondamentos nas entregas e revisões na quantidade de entregas.


A aplicação de segunda doses da Astrazeneca continuará acontecendo normalmente, conforme cronograma a ser definido pelo Setor de Imunização e divulgado à imprensa, nas redes sociais, no site da Prefeitura de Vilhena e nas listas de transmissão da Secretaria Municipal de Comunicação. Qualquer dúvida adicional pode ser sanada pelo WhatsApp institucional do Setor de Imunização, 3322-4170.

Por Revista Imagem | Fonte: Sencom PMV

Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS