top of page

Rondônia se aproxima de 1.000 mortes em 145 dias de pandemia no estado

Nesta quarta-feira foram registrados mais 15 mortes por covid-19 e 593 novos casos da doença
 

Revista Imagem - Publicado em 13/08/2020 07:34


Rondônia registrou 593 novos casos de covid-19 e mais 15 mortes pela doença nesta quarta-feira (12). Os dados são do boletim epidemiológico sobre o novo coronavírus divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Rondônia (Sesau).


No registro total o estado atingiu a marca de 981 mortes por covid-19 e 46.061 casos de coronavírus, desde o primeiro registro há 145 dias (20/3). Deste total, 38.312 pacientes (83%) já são considerados curados, segundo a secretaria estadual de Saúde.


Porto Velho foi o município que teve mais casos registrados pela Sesau nas últimas 24 horas (121 casos), seguido por Cacoal (68), Ji-Paraná (59) e Ariquemes (53). Veja na tabela abaixo a situação dos 10 municípios com mais casos registrados em Rondônia.



Os 22 óbitos registrados no estado foram: 6 em Porto Velho, 4 em Ariquemes, 1 em Vilhena; 1 em Ji-Paraná, 1 em Cacoal, 1 em Jaru e 1 em Guajará-Mirim.


Cone Sul


Nesta quarta-feira, a Sesau registrou 93 novos casos nos municípios do Cone Sul. Foram 46 casos em Vilhena, 28 em Chupinguaia, 9 em Cerejeiras, 5 em Cabixi, 4 em Pimenteiras e 1 em Colorado.


De acordo com a Sesau, o Cone Sul totaliza 2.787 casos diagnosticados, sendo 1.941 pacientes considerados curados (69,6%). Individualmente, segundo o boletim estadual, os municípios têm:

  • Vilhena: 2.002 casos

  • Chupinguaia: 326

  • Cerejeiras: 149

  • Pimenteiras: 130

  • Colorado do Oeste: 90

  • Cabixi: 67

  • Corumbiara: 23


A Sesau registrou também 1 novo óbito por covid-19 no Cone Sul. Com os novos registros a região totaliza 46 óbitos pela doença:

  • Vilhena: 29 óbitos

  • Cerejeiras: 6

  • Pimenteiras: 4

  • Cabixi: 4

  • Corumbiara: 2

  • Chupinguaia: 1


Vale lembrar que todos os dados são da Sesau, e podem divergir com as informações das prefeituras. A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

 

Por José Antonio SantAna



Commentaires


Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
AnuncieAqui_edited.jpg
Expressa.jpg
AnuncieAqui_edited.jpg
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
bottom of page