Obra de esgoto em Vilhena segue em ritmo acelerado

Com mais de 15 km de instalações já feitas, obra avança rapidamente com supervisão do Saae.

Revista Imagem - Vilhena-RO | 06/03/2021 - 09:07


Contratadas pelo Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) da Prefeitura de Vilhena, as empresas do consórcio APJ-CIMA Engenharia já concluíram mais de 15 quilômetros de instalações entre rede pública e rede condominial de esgoto no município. As obras no Cristo Rei foram fiscalizadas nesta sexta-feira pela vice-prefeita Patrícia da Glória, que representou o prefeito Eduardo Japonês, em viagem a Porto Velho na busca de soluções para as restrições sanitárias referentes à pandemia.


“É a maior obra da história de Vilhena. São cerca de R$ 100 milhões em investimentos que vêm do Governo Federal e terão contrapartida de Vilhena também. Ao fim desta etapa, a cidade sairá de 0% para 40% de cobertura em rede de esgoto. Contamos com a colaboração da população, pois haverá, sim, transtornos. No entanto, eles são temporários e qualquer inconveniente será reparado pela empresa”, explica a vice-prefeita Patrícia da Glória.


Estiveram com ela o diretor geral do Saae, Maciel Wobeto, a assessora de integração governamental, Margarida Duarte, e o diretor de campo do Saae, Flávio Goldbeck. Na visita de hoje no bairro Cristo Rei e nos locais onde estão sendo construídas as estações de tratamento de esgoto, a equipe verificou o andamento dos trabalhos.


Maciel destaca a importância do projeto para Vilhena. “Esta é uma iniciativa que trabalhamos no Saae por mais de seis anos para conseguir ver sair do papel. É uma ação importantíssima para a qualidade de vida, a saúde pública, o Meio Ambiente e também para elevar os índices de desenvolvimento da cidade frente ao Governo Federal, o que facilita a conquista de recursos”, garante.


O serviço da obra começa antes mesmo das máquinas chegarem. Uma das frentes de trabalho é formada por equipes do Projeto Técnico Socioambiental, que vão de casa em casa para orientar os moradores sobre o trabalho que vai ser executado com instalações de caixas de inspeção dentro dos terrenos e redes de esgoto nas áreas das calçadas das casas. A visita serve também para tirar todas as dúvidas dos moradores em relação à obra.


A segunda frente de trabalho é composta pela equipe que abre os canais onde passará a rede de esgoto, enquanto a terceira equipe completa o trabalho fechando e restaurando as calçadas abertas, além de instalar em cada esquina “poços de visita”, que é por onde se fará o acesso à rede após sua conclusão para eventual manutenção, limpeza, reparos ou ampliação.

Por Revista Imagem | Fonte Semcom PMV

Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco