Campanha da Polícia Civil vai reunir doadores de sangue em todo Estado

Fonte: Governo de Rondônia

Em colaboração com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron), que está com seu estoque de sangue praticamente a zero, a Polícia Civil de Rondônia encabeça e coordena, de segunda a sexta-feira, 11 a 15 de maio, um grande ato de doação por meio da campanha “Doar é um ato de amor, amor que se multiplica”, com apoio de várias entidades parceiras que têm o mesmo objetivo.

De acordo com a delegada, Alessandra Paraguassu, diretora-geral adjunta da Polícia Civil (PC), o objetivo da campanha é socorrer a Fhemeron neste momento de crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus, que desabasteceu os estoques de sangue em todo Estado de Rondônia. A Polícia Civil conta com a parceria fundamental da Federação de Ciclismo de Rondônia e de uma faculdade privada de Rondônia nesta jornada de cidadania e solidariedade humana.


Para o atendimento desta missão de solidariedade, o titular da PC, delegado Samir Fouad Abboud, encaminhou documento (Memorando-Circular nº 1/2020/PC-ASSCOM) a todas unidades da Polícia Civil do Estado, pedindo o engajamento do maior número possível de policiais voluntários para a doação de sangue, numa ação que classificou como ato de solidariedade e cidadania da instituição, de modo a colaborar direta e indiretamente com atendimento das necessidades da população, e principalmente dos que dependem da doação de sangue para restabelecer a saúde.


REDE DE APOIO

De acordo com a assistente social, Maria Luiza Pereira, que é responsável pela captação de doadores da Fhemeron há 22 anos, a Fundação está vivendo neste momento da solidariedade de instituições, entre outras, como a Polícia Civil de Rondônia, o Exército Brasileiro, a Força Aérea, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), e da ação de uma faculdade particular, que patrocina as camisetas para os doadores e oferece os serviços dos acadêmicos de biomedicina nos testes rápidos de hepatite.


Ela explicou que com a crise na saúde pública, oriunda da pandemia do novo coronavírus, a situação da Fhemeron foi se agravando em decorrência do afastamento dos doadores tradicionais, preocupados com o contágio e a disseminação da Covid-19, e que por isso os estoques de sangue em todas as unidades de coleta da Fundação sofreram uma queda vertiginosa sem precedente nos seus níveis (estoque e coleta), o que demanda uma necessidade contínua do sistema geral de saúde (hospitais em todo Estado de Rondônia) para atender as emergência e as transfusões de sangue.


“Por isso não podemos parar e pedimos o apoio dos doadores”, disse destacando que com o Decreto de Calamidade Pública, o horário de atendimento nas unidades da Fundação em Porto Velho e no Interior passou a ser das 7h15 às 12h, de segunda-feira a sábado.

Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco