top of page

Covid-19: com atraso, municípios do Cone Sul decidem endurecer regras

Auge da pandemia foi de julho a setembro, mas medidas de restrição são adotadas apenas após o fim da campanha eleitoral e das festas de fim de ano.
 

Por Revista Imagem - 05/01/2021 11:55


Após reunião por videoconferência com todos os prefeitos do Cone Sul de Rondônia na manhã de hoje (5), ficou decidido que o decreto mais restritivo que deverá ser publicado hoje por Vilhena servirá de base para as outras cidades da região também adotarem medidas de segurança mais rígidas a fim de evitar o agravamento da “segunda onda” da pandemia.


“Estamos em um momento crítico e contamos com a colaboração e compreensão de todo o Cone Sul. Não seria suficiente apenas Vilhena se cuidar, essa é uma ação que exige esforços de todos. Foi uma reunião muito produtiva. Inclusive, estamos recebendo dois respiradores de Colorado do Oeste e dois respiradores de Cerejeiras. Essa parceria do Cone Sul é uma iniciativa inédita que ajudará a todos”, garante o prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês.


Participaram da reunião os prefeitos de Colorado, Professor Ribamar, de Cerejeiras, Lisete Marth, de Corumbiara, Leandro da Saúde, de Chupinguaia, Doutora Sheila, de Cabixi, Izael Dias, de Pimenteiras do Oeste, Valéria Garcia e de Vilhena, bem como secretários de saúde do Cone Sul e os promotores do Ministério Público Yara Travalon e Victor Monfredinho.


“Conseguimos um alinhamento importante e fizemos deliberações para novas ações em breve que ajudarão o Cone Sul. Esse trabalho em conjunto fortalece as medidas e as torna mais eficazes. Por causa desta seriedade, inclusive, estamos sendo os últimos municípios de Rondônia, após quase um ano de pandemia mundial, a chegarmos no nosso limite de capacidade. Agora vamos cuidar ao máximo para salvar vidas”, pontuou a promotora Yara.


Conforme esta nova reunião, o decreto de Vilhena passa pelas revisões finais nesta manhã de terça-feira e deve ser publicado ainda hoje. Alguns municípios se comprometeram em seguir as normas na íntegra, enquanto outros ainda submeterão o decreto vilhenense para análise de seus comitês e comissões de Saúde para possíveis adaptações.


Medidas atrasadas


Ontem (4) Vilhena registrou 113 casos novos confirmados de covid-19, recorde diário desde o início da pandemia. O número é preocupante, porém, os meses com maior número de casos continuam sendo agosto e setembro de 2020. O que demonstra que as medidas de restrição anunciadas hoje são adotadas com pelo menos 3 meses de atraso, apenas após o fim da campanha eleitoral e das festas de fim de ano.

 

Por Revista Imagem - Da Redação com informações da Semcom PMV

Comments


Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
AnuncieAqui_edited.jpg
Expressa.jpg
AnuncieAqui_edited.jpg
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
bottom of page