Força-tarefa de conscientização e fiscalização tenta evitar aglomerações ilegais

Após reunião convocada pelo MP com autoridades, prefeitura diz que planejou ações para conter a segunda onda em Vilhena.

Por Revista Imagem - 31/12/2020 07:41


A fim de orientar e cobrar mais cuidado da população local com as medidas de segurança contra a covid-19, a Prefeitura de Vilhena e a Polícia Militar realizam nesta quinta-feira (31) uma força-tarefa de conscientização e fiscalização. O objetivo é orientar e pedir a colaboração dos estabelecimentos comerciais e de moradores no respeito às regras de distanciamento e aglomerações, especialmente em eventos de comemoração do Ano Novo e evitar om foco em evitar aglomerações ilegais.


A ação acontece após reunião convocada pelo Ministério Público com autoridades sanitárias, de Saúde e policiais na noite de ontem (30).


“Diante do mais recente decreto do Estado e considerando o número de casos ativos aumentando significativamente em Vilhena, precisamos agir. Cacoal, que é nossa macro-região, já colapsou. Ariquemes, Jaru, Ji-Paraná e Porto Velho também. A flexibilização prolongada nos últimos meses fez com que muitos considerassem a pandemia um problema pequeno, mas agora estamos prestes a ver um cenário pior do que na primeira onda, caso não tomemos atitudes drástricas”, garantiu a promotora de Justiça Yara Travalon.


Participaram da reunião online também o prefeito Eduardo Japonês, o secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick, o major e comandante do 3° Batalhão da Polícia Militar, Helbert Aldimas e o coordenador da Vigilância Sanitária, Alfredo Guancino Junior.


O prefeito Eduardo Japonês lembrou da importância de todos fazerem sua parte. “Fiz sempre o possível para salvar vidas em Vilhena. No entanto, todos sabemos que a maior estratégia de Saúde é a prevenção de cada um. A medida mais eficaz não é a restrição de circulação ou fechamento do comércio pelo poder público, mas sim a conscientização da população. O poder público não consegue controlar todas as pessoas, mas a orientação e a fiscalização serão feitas. Pedimos a colaboração de todos, pois mantivemos a cidade funcionando e para que não precisemos tomar medidas ainda mais enérgicas os cuidados básicos devem ser seguidos”, garante.


Hoje também deve acontecer uma nova reunião com autoridades, por meio de videoconferência, para definição de mais detalhes com ações necessárias na tentativa de frear o crescimento de novos casos no município.


Leitos


De acordo com o secretário municipal de Saúde, a taxa de ocupação de leitos na Central de Atendimento à Covid-19 é preocupante. “Temos sete respiradores atualmente em manutenção, pois são aparelhos que não desligam nunca, estavam há meses trabalhando 24 horas. Ficaremos vários dias com capacidade reduzida de intubação de apenas 11 leitos. Nossas unidades têm recebido cada dia mais pessoas com sintomas e para nosso sistema não colapsar também, temos que tomar os cuidados, principalmente o distanciamento, o uso de máscaras e a higienização das mãos”, explica.

Por Revista Imagem - Da Redação com informações da Assessoria PMV

Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco