Desmatamento em Rondônia tem aumento de 29% no primeiro semestre

Estudo compara os primeiros seis meses de 2019 com o primeiro semestre deste ano.

Revista Imagem - Publicado em 08/09/2020 15:19


Rondônia teve um aumento de 29% nas áreas de desmatamento no primeiro semestre de 2020, se comparado ao mesmo período de 2019. É o que aponta um estudo do Laboratório de Geografia e Cartografia (LABCART), da Universidade Federal de Rondônia (Unir).


A análise tem como base dados do sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).


Foi contabilizado que de janeiro a julho do ano passado, Rondônia perdeu 31.993,681 hectares de floresta, sendo que 38,5% desse total foi em maio.


Já no mesmo período de 2020, foram registrados danos em 41.258,206 hectares e o mês com maior quantidade de desmate foi abril, representando 28,6% do valor total.


Nos dois anos, Porto Velho foi a cidade que mais desmatou no estado. Segundo a pesquisa, o ranking comparativo dos municípios que mais desmataram indica a "manutenção" das infrações no meio ambiente — pois acontecem mudanças nas posições, mas várias cidades permanecem encabeçando a lista, como: Candeias do Jamari, Nova Mamoré e Cujubim.


Vilhena que ano passado foi o 4º município que mais desmatou no estado, nesse ano sequer aparece na lista dos 10 mais.


No contexto da pandemia


Para os pesquisadores, um dos fatores responsável pelo aumento do índice de desmatamento é a pandemia da Covid-19.


"Visto que as atenções estavam focadas em "conter", "combater" e "controlar" o avanço do vírus no Brasil, madeireiros, grileiros e outros (no qual denominamos de infratores), viram a oportunidade de avançar a degradação das florestas e do meio natural, com vendas de madeira ilegal, queimadas, derrubadas e etc. Todo esse aspecto conjuntural, contribui para este aumento", consta na pesquisa.

Fonte: G1RO

Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco