Covid-19: Rondônia bate recorde com 925 novos casos em 24 horas

O estado acumula 17.424 casos de pessoas infectadas pelo vírus e totaliza 455 mortes por covid-19

Revista Imagem - 24/06/2020 18:31


Rondônia bateu recorde de número de casos de pessoas infectadas por coronavírus em 24 horas, nesta quarta-feira (24). O estado registrou 925 novos casos, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Rondônia totaliza 17.424 casos, desde o primeiro registro há 96 dias (20/3). A Sesau também informou um total de 6.741pacientes recuperados.


Também foram confirmados 11 óbitos por covid-19 em Rondônia, 7 em Porto Velho, sendo 1 mulher de 65 anos, e 6 homens (31, 38, 71, 73, 74 e 79 anos); 1 mulher de 72 anos de Ariquemes, 1 homem de Mirante da Serra de 77 anos, 1 homem de São Miguel do Guaporé de 79 anos e 1 homem de 78 anos de Candeias do Jamari.


Com os óbitos registrados nesta terça-feira, Rondônia totaliza 455 mortes por covid-19.


Quatrocentos e dezesseis pacientes continuam internados por conta da doença em todo o estado. Até agora Rondônia já testou 60.833 pessoas para identificação do coronavírus, o que corresponde a pouco mais de 3% da população do estado.


Porto Velho continua sendo o epicentro do coronavírus em Rondônia com 10.893 casos. Ariquemes tem 1.095 casos e Guajará-Mirim 1.087. São Miguel do Guaporé contabiliza 698, Candeia do Jamari tem 427, jaru soma 385, Ji-Paraná tem 374 casos, Rolim de Moura, 259 e Cacoal, 240 casos.


Casos no Cone Sul


De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, o Cone Sul tem 469 casos de coronavírus, e 5 mortes registradas. Hoje foram registrados 39 novos casos para Vilhena, 2 em Cerejeiras, 1 em Pimenteiras e 1 em Colorado do Oeste. No total os municípios do cone sul tem:

  • Vilhena: 368 casos

  • Colorado do Oeste: 32

  • Cerejeiras: 26

  • Pimenteiras: 24

  • Chupinguaia: 12

  • Corumbiara: 4

  • Cabixi: 3


Todos os dados são da Sesau, e podem divergir com as informações das prefeituras. A Agevisa ressalta que os dados não são lidos e atualizados imediatamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), por isso há atraso (delay) no registro de casos que estão sendo acompanhados diariamente por equipes de saúde nos municípios.

Por Revista Imagem / José Antonio SantAna


Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco
Recco 1