Covid-19: Brasil chega a 526 mil casos; Rondônia totaliza 5.100 e Vilhena 58

Boletim municipal registra 6 novos casos de covid-19 em Vilhena confirmados hoje. 29 casos ainda estão ativos.

Revista Imagem |01/06/2020 21:27

O balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde trouxe 12.247 novas pessoas infectadas pela covid-19, totalizando 526.447. O resultado marcou um acréscimo de 2,2% em relação a ontem (31), quando o número de pessoas infectadas estava em 514.819.

A atualização do Ministério da Saúde registrou 623 novas mortes, chegando a 29.937. O resultado representou um aumento de 2,1% em relação a ontem, quando foram contabilizados 29.314 falecimentos por covid-19. Geralmente, os dados são menores aos domingos e segunda, quando há menos alimentação do banco de dados, e maiores na terça-feira, quando há acúmulo de novos dados do fim de semana.

Do total de casos confirmados, 285.430 estão em acompanhamento e 211.080 foram recuperados. Há ainda 4.412 óbitos sendo analisados.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (7.667). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (5.462), Ceará (3.188), Pará (2.925) e Pernambuco (2.875).

Além disso, foram registradas mortes no Amazonas (2.071), Maranhão (976), Bahia (701), Espírito Santo (614), Alagoas (461), Paraíba (370), Rio Grande do Norte (323), Minas Gerais (278), Rio Grande do Sul (232), Amapá (228), Paraná (190), Distrito Federal (171), Piauí (168), Sergipe (166), Acre (161), Rondônia (159), Santa Catarina (146), Goiás (127), Roraima (116), Tocantins (76), Mato Grosso (66) e Mato Grosso do Sul (20).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (111.269), Rio de Janeiro (54.530), Ceará (50.504), Amazonas (41.774) e Pará (38.046). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (35.297), Pernambuco (34.900), Bahia (18.898), Espírito Santo (14.069) e Paraíba (13.695). De acordo com o mapa global da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o segundo colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,8 milhão). O país é o quarto no ranking de mortes em decorrência da covid-19, atrás da Itália (33.475), do Reino Unido (39.127) e dos Estados Unidos (104.812). O Brasil cai nos rankings quando os dados são tomados proporcionalmente a sua população.


Rondônia

Hoje foram confirmados 230 novos casos de Covid-19 em Rondônia, destes, 183 casos são em Porto Velho, 21 em Guajará-Mirim, quatro em Buritis, três em Ariquemes, três em Ouro Preto do Oeste, três em Vale do Paraíso, dois em Cacoal, dois em Jaru, dois em Mirante da Serra, dois em São Miguel do Guaporé, um em Alvorada do Oeste, um em Candeias do Jamari, um em Novo Horizonte, um em Rolim de Moura e um em São Francisco do Guaporé. Segundo o governo do Estado, os dados diários podem sofrer alterações.


No total, Rondônia tem 5.172 casos confirmados. Porto Velho continua liderando com 3.678 casos. Ariquemes tem 364, Guajará-Mirim 247, São Miguel do Guaporé 196, Ji-Paraná 108. Esses são os cinco municípios com maior número de casos.


Vilhena

Vilhena continua, em nono, no número de casos, segundo o painel da covid-19 do estado, que mostrava 51 casos confirmados para o município.


Porém, o boletim municipal registra 58 casos. Segundo a prefeitura, 6 novos casos foram confirmados hoje. Há atualmente 29 casos ativos de moradores de Vilhena e mais dois de outros estados. Estes são os pacientes que podem transmitir a doença.


Os seis casos positivos de Vilhena identificados hoje são 4 do sexo feminino com 21 anos (Setor 13), 22 anos (5° BEC), 30 anos (Jardim Eldorado) e 39 anos (Cidade Verde I), bem como dois do sexo masculino com 26 anos (5° BEC) e 70 anos (Cohab).


Mortes Das 159 mortes registradas em Rondônia, três foram registradas hoje, todas em Porto Velho, sendo dois homens (49 e 74 anos) e uma mulher de 19 anos de idade. Nicole Lorrana Sussuarana Silva, é a vítima mais jovem de Rondônia. Ela estava internada em uma UTI desde o dia 7 de abril. De acordo com informações de amigos, a jovem tinha problemas de saúde e era considerada do grupo de risco.

Por José Antonio Sant'Ana

Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS