Com Operação Rondônia, governo estadual quer reduzir violência no campo

Segundo o governador do estado, Marcos Rocha, a atuação da Força Nacional em Rondônia vai garantir a paz no campo punição aos criminosos.

Revista Imagem - Vilhena-RO |22/06/2021 - 13:51


O governo de Rondônia oficializou nesta segunda (21), o emprego da Força Nacional que atuará por meio da “Operação Rondônia”. O anúncio aconteceu em cerimônia realizada no Palácio Rio Madeira, sede do Poder Executivo, em Porto Velho. Conforme Portaria do ministério da Justiça e Segurança Pública, Nº235, de 14 de junho, o apoio abrange todas as ações de preservação da ordem pública.


Apesar da portaria permitir apoio amplo, o governo do estado tem na “Operação Rondônia” o foco voltado para a paz no campo, podendo se necessário empregar o efetivo federal em qualquer outra atividade de segurança pública. O governador Marcos Rocha explicou que a presença da Força Nacional no estado foi um pedido feito ao Governo Federal para colocar fim a um problema histórico em Rondônia que é a atuação de grupos de guerrilhas nas áreas rurais.


São esses grupos, que conforme levantamento das equipes de inteligência que atuam no Estado, têm aterrorizado os moradores de campo, com invasão e destruição de propriedades rurais, e ainda cometido assassinatos, inclusive de policiais em emboscadas. ‘‘Ouvimos o desespero de produtores rurais grandes e pequenos, e precisávamos ir além, de tal forma que por meio da “Operação Rondônia” possamos falar para as organizações criminosas que em Rondônia, eles não tem chão, que saiam ou sejam presos’’, disse o governador Marcos Rocha.


‘‘Com esse reforço, será possível identificar as organizações criminosas que agem em invasões de terras. Não vamos admitir esse clima de guerrilha em nosso estado’’, complementou o governador.


Força Nacional em Rondônia

O chefe do Executivo informou ainda que o emprego da Força Nacional em Rondônia será por 90 dias com possibilidade de prorrogar por mais 90 dias, se houver necessidade. E que a “Operação Rondônia” é coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi),vinculado ao ministério da Justiça e Segurança Pública.


‘‘A Força Nacional dará apoio a nossa briosa Polícia Militar de Rondônia nas ações de policiamento ostensivo e também a Polícia Civil em análise de inquéritos relacionados aos crimes organizados. E temos o nosso Corpo de Bombeiros Militar atuando na prevenção de incêndios e atendimento pré-hospitalar. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforça o efetivo em operações de combate ao crime organizado nas rodovias, assim como a possíveis crimes transnacionais. Tenho certeza que muito em breve estaremos dando as boas novas de que Rondônia estará livre desses grupos criminosos que não querem a ordem e justiça no nosso estado. A paz no campo será mantida e crimes punidos’’, garante o governador.


A quantidade de efetivo empregado e as áreas de interesse da operação serão mantidas em sigilo para que a forças empregadas possam surpreender os criminosos, mas o secretário da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), José Hélio Cysneiros Pachá, pontuou algumas regiões que receberão uma atenção especial como o Cone Sul, Região de Ponta do Abunã e no entorno da BR 429.

Por Revista Imagem | Fonte: Canal Rural

Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS