Coleta seletiva mecanizada solidária residencial começa em Vilhena

Jardim Eldorado e grandes geradores de resíduos foram os primeiros a receber o projeto inovador.
 

Revista Imagem - Vilhena-RO | 19/04/2021 - 11:29

As residências do bairro Jardim Eldorado são as primeiras da região Norte do Brasil a serem contempladas com o projeto de Coleta Seletiva Mecanizada Solidária Residencial “Separar Para Cuidar”, que começou na última semana pela Prefeitura de Vilhena. Contêineres foram dispostos em locais estratégicos no bairro para que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) faça a coleta do resíduo das casas através de caminhões especiais que recolhem o lixo de maneira automática, economizando tempo, recursos públicos, evitando mau cheiro e espalhamento de lixo por animais, facilitando a reciclagem e colaborando para a limpeza da cidade.

De acordo com o diretor geral da autarquia, Rogério Vieira, o projeto será implantando em 40% da área do município de forma gradativa, conforme o projeto de educação ambiental conscientiza previamente os moradores de cada bairro. “A incorporação do hábito de separar seu próprio resíduo e levá-lo até o contêiner é uma cultura que iremos inserir de maneira propositalmente paulatina. Colocamos 16 conjuntos de três contentores nesta primeira fase e a previsão é que nesta semana o projeto já esteja atendendo as quadras entre as avenidas Tancredo Neves e Benno Luiz Graebin e da BR-174 até a avenida Brigadeiro Eduardo Gomes“, explica Vieira.

No Jardim Eldorado foram contempladas as ruas Dal Toé, Francisco de Assis Tidre, Ricardo Carlos Kollert, José L. Alves, Carlos Stahl, José R. Pereira Lima, Julio Kzyanoski; as avenidas Celso Mazutti, Tancredo Neves e Sabino Bezerra de Queiroz. Grandes geradores de resíduos como o terminal rodoviário e as feiras do Centro, BNH e São José também foram contemplados. Alterações e ajustes na logística de coleta, na disposição dos contêineres e na iniciativa de educação ambiental serão feitas durante todo o processo de implantação.

Com uma distância de cerca de 150 metros de cada comércio ou residência, os conjuntos de três contêineres deverão receber os resíduos domésticos de maneira separada, da seguinte maneira: (1) o contentor cinza receberá materiais de rejeitos, como detritos de varrição de casa, restos de alimentos engordurados, embalagens engorduradas da cozinha e lixo do banheiro; (2) o contentor azul receberá materiais recicláveis, como plástico, vidro, papelão, alumínio e demais objetos secos que podem ser reaproveitados e transformados em outros produtos; (3) o contentor marrom será usado para a coleta de materiais compostáveis, como casca de frutas ou legumes e restos úmidos de alimentos que podem ir para a fabricação de adubo orgânico.

O caminhão especializado com sistema mecânico de coleta fará o recolhimento automático dos resíduos, realizando a transferência do material para o interior do veículo sem a necessidade dos trabalhadores entrarem em contato com o lixo.

Deste modo, com o novo sistema, não haverá mais a coleta convencional porta-a-porta nas ruas citadas e o cronograma ficará da seguinte maneira: nas terça-feiras serão coletados os rejeitos (contentor cinza), nas quinta-feiras ocorrerá a coleta dos recicláveis (contentor azul) e aos sábados os resíduos orgânicos (contentor marrom). Já a limpeza dos contêineres será realizada a cada 15 dias com o caminhão lavador.

Avaliado em quase R$ 3 milhões oriundos do Governo Federal, o investimento permitirá que Vilhena tenha uma coleta mais segura, eficiente e higiênica. Para que este modelo fosse implantado, muitas ações foram realizadas desde o início deste ano, quando todos os contêineres terminaram de ser entregues, como o recebimento pelo Saae dos contêineres e do caminhão lavador através do Termo de Doação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), produção de materiais informativos, elaboração do processo para o licenciamento ambiental da limpeza dos contêineres, aquisição de novos caminhões para a coleta através de licitação e planejamento e execução da campanha de casa em casa para Educação Ambiental, que orienta os moradores e comerciantes da região sobre o funcionamento do projeto.

“Conforme anunciamos em março, iniciamos este projeto agora no início de abril e continuaremos a instalação dos contêineres até todos os mais de 2 mil contentores que já estão na cidade sejam instalados nas ruas e avenidas da cidade. Em Cacoal começou há alguns dias um projeto semelhante, de tamanho reduzido, com 400 contêineres, que contempla alguns pontos da área comercial e órgãos públicos. Aqui fizemos o primeiro projeto da região Norte com abrangência residencial e distribuição ampla dos conjuntos de três contêineres. Já temos a previsão para compra de mais contêineres e caminhões para levar o projeto até todos os bairros”, complementa Rogério.

O Saae ressalta que o apoio da população é importante para que a iniciativa funcione adequadamente.

 

Por Revista Imagem | Fonte: Semcom

Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
AnuncieAqui_edited.jpg
Expressa.jpg
AnuncieAqui_edited.jpg
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS