Associação Kanindé atende mais de 800 famílias com doações da JBS

Mil cestas básicas foram direcionadas para mais de 30 municípios rondonienses, além de cidades no Amazonas e no Mato Grosso

Revista Imagem - Publicado em 13/08/2020 17:01

Entrega Kanindé apoio Juventude Indígena - credito Ubiratan G Suruí


A JBS, por meio do seu programa “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade", doou mil cestas básicas e mil cartões de alimentação à Associação Kanindé, entidade sem fins lucrativos que atua com povos indígenas, quilombolas, comunidades ribeirinhas e populações urbanas na defesa dos direitos humanos e meio ambiente. Por meio da associação, os alimentos foram distribuídos para mais de 30 municípios no estado, inclusive com suporte do movimento Juventude Indígena de Rondônia.  

Já os cartões de alimentação começam a ser distribuídos pela associação a partir desta semana para famílias da região em estado de vulnerabilidade econômica, afetados pela crise provocada pela pandemia. O programa da JBS financia ainda o trabalho logístico realizado pela Kanindé na distribuição das doações e outra parte dos recursos será direcionada para um projeto de agricultura familiar dos povos indígenas Uru-Eu-Wau-Wau e Paiter Surui, que está entre as ações conduzidas pela campanha de ajuda aos povos da Amazônia. 

No âmbito da iniciativa, a JBS fará em Rondônia a doação de R$ 16,2 milhões, sendo R$ 10 milhões para o Estado e R$ 6,2 milhões para seis cidades rondonienses, beneficiando cerca de 800 mil pessoas. A Associação Kanindé entregou cestas ainda, em três municípios no Amazonas e um em Mato Grosso. A ação atendeu 806 famílias previamente mapeadas pela entidade, beneficiando aproximadamente 3.500 pessoas na região amazônica.

As terras indígenas Sete de Setembro, Cinta Larga, Uru-Eu-Wau-Wau, Pirahã, Tenharim/Marmelos, Roosevelt, Juma, Aripuanã, a comunidade ribeirinha da Reserva extrativista Lago do Cuniã, entre outras, receberam as doações de cestas da JBS com apoio da Associação Kanindé. Em julho (17), a Companhia também doou 1,6 mil cestas básicas à Federação dos Portadores de Deficiência de Rondônia (FEDER), que capacita pessoas com deficiência para colocação no mercado de trabalho.  

Os municípios de Porto Velho, Pimenta Bueno, Cacoal, São Miguel do Guaporé, Colorado do Oeste e Vilhena já receberam doações de milhares de itens como respiradores, ambulância, monitores de sinais vitais, camas clínicas e macas hospitalares de transporte, equipamentos de proteção individual (EPIs) – aventais, luvas de procedimentos, máscaras cirúrgicas e N95, macacões impermeáveis, propés e toucas – e itens de higiene e limpeza (álcool líquido e em gel, água sanitária e sabonete líquido e sacos de lixo).  

A JBS também entregou o novo anexo hospitalar do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), em Porto Velho (RO). Construído em 35 dias, o local tem capacidade para 56 leitos clínicos que, em um primeiro momento, serão destinados ao pacientes com o novo coronavírus. Posteriormente, esse será um importante legado à saude pública do estado e continuará servindo aos tratamentos e atendimentos de rotina, visto que se trata de uma instalação permanente. O novo anexo conta ainda com dois quartos para isolamento, que darão acesso direto ao Cemetron. 

Mais de 270 municípios são beneficiados pelo programa de responsabilidade social da JBS no Brasil, que vai destinar R$ 400 milhões para o enfrentamento do novo coronavírus no país. Os recursos estão sendo aplicados nas três diferentes de atuação do programa: saúde, assistência social e ciência. A estimativa é que mais de 76 milhões de pessoas sejam beneficiadas com as ações em todo o País. 

A alocação das doações considera um diagnóstico feito com sistemas de saúde municipais e estaduais e incluiu entrevistas e análise de dados. Essas informações foram avaliadas por especialistas dos três comitês independentes do programa da JBS que, com larga experiência em seus respectivos setores de atuação, apoiaram na definição das ações e projetos atendidos.

O programa “Fazer o Bem Faz Bem - Alimentando o Mundo com Solidariedade”, da JBS, conta com um time de 30 colaboradores da companhia totalmente dedicados à iniciativa. Além dos R$ 50 milhões destinados ao apoio de pesquisas científicas, outros R$ 330 milhões serão aplicados na saúde pública do país e R$ 20 milhões serão direcionados para o apoio de projetos sociais, totalizando R$ 400 milhões em doações para enfrentamento da pandemia no Brasil. As consultorias Tyno, na área administrativa, e a Grant Thornton, na auditoria das doações, apoiam o projeto de forma pro bono.  

Para mais informações acesse jbs.com.br/fazerobemfazbem.

Por Regiane Tosatti


Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco