top of page

Após quase 12 horas de julgamento, comerciante é condenado a 18 anos pela morte de Ari Uru-Eu-Wau-Wau

Ari foi morto durante a noite de 17 de abril de 2020 em um distrito de Jaru e o corpo foi encontrado na manhã do dia seguinte

Revista Imagem - Vilhena-RO | 16/04/2024 - 08:48


O comerciante João Carlos da Silva foi condenado a 18 anos de prisão pela morte do professor Ari Uru-Eu-Wau-Wau.


O Tribunal do Júri começou por volta das 8h30 desta segunda-feira (15), na comarca de Jaru e por volta das 19h30, o júri declarou João Carlos da Silva culpado.


No fórum onde ocorreu o júri, familiares e amigos de Ari, além de ativistas indígenas, estavam presentes.


Relembre o caso


Ari Uru-Eu-Wau-Wau foi morto durante a noite de 17 de abril de 2020 em um distrito de Jaru e o corpo foi encontrado na manhã seguinte, com sinais de lesão contundente na região do pescoço, o que ocasionou uma hemorragia aguda.


O caso chegou a ser tratado em âmbito federal, quando indícios apontaram a suspeita de que o assassinato tinha envolvimento com crimes ambientais. No entanto, o relatório final da Polícia Federal descartou a possibilidade e apontou que João teria cometido o crime “pelo simples fato de não gostar do Ari”.

 

Por Revista Imagem | Fonte G1RO

Comments


Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
AnuncieAqui_edited.jpg
Expressa.jpg
AnuncieAqui_edited.jpg
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
bottom of page