top of page

Agronegócio: ao menos 4 safras devem ter valor recorde em 2022

O Ministério da Agricultura prevê máximas para as produções de milho, café, algodão e trigo.
 

Revista Imagem - Vilhena-RO | 13/07/2021 - 13:48


Na esteira dos resultados do agronegócio brasileiro, quatro das principais safras devem ter Valor Bruto de Produção (VBP) recorde em 2022. Na lista estão milho, café, algodão e trigo. A estimativa é do Ministério da Agricultura.


Ao todo, o VBP da agropecuária deve somar R$ 1,240 trilhão neste ano. Cerca de R$ 880 bilhões vêm da agricultura. Desse modo, os dois números são os maiores de suas respectivas séries históricas, iniciadas em 1989.


Na liderança das novas máximas para as safras, aparece o milho. O valor deste ano vai elevar o recorde da cultura para praticamente R$ 160 bilhões. Com relação ao café, são pouco mais de R$ 60 bilhões. Para o algodão, espera-se algo próximo de R$ 45 bilhões. E a colheita de trigo vai render quase R$ 17 bilhões.


Safras: valor recorde para a produção de trigo

Entre as quatro safas com valor recorde, o trigo se destaca porque, em 2022, é esperada a maior produção da história do país. Pela estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento, o o Brasil deve colher 9 milhões de toneladas do grão.


Conforme dados da Conab, a quantidade representa um salto de 7 milhões de toneladas sobre as 2 milhões de toneladas colhidas em 1976 — primeiro registro do órgão. Além disso, os agricultores também devem alcançar a produtividade de 3 toneladas por hectare. Desse modo, caso o número se confirme, será o melhor nível de eficiência para a cultura já registrado no Brasil.


Caminho para o grão no país

Tanto as projeções do Mapa quanto as estimativas da Conab sobre a safra confirmam as análises expostas por Evaristo de Miranda, ex-chefe da Embrapa Territorial, em um artigo publicado na Edição 107 da Revista Oeste. Em “O Brasil não precisa importar trigo”, o pesquisador explicou que o grão pode seguir o caminho da soja e do milho nas últimas décadas no país. “Em 20 anos, o Brasil passou de 35 milhões de toneladas de milho por ano para cerca de 120 milhões”, comparou.

 

Por Revista Imagem | Texto: Artur Piva

Comments


Russi 1
Brandão 3
Expressa 3
Recco 1
CNA 1
Souza 1
AnuncieAqui_edited.jpg
Expressa.jpg
AnuncieAqui_edited.jpg
Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

Mensagem enviada com sucesso! Entraremos em contato se for o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
bottom of page