1° dia de lockdown tem ruas 'desertas' em São Miguel do Guaporé

Medida foi decretada pela prefeitura para conter a pandemia de Covid-19. Cidade já tem mais de 120 casos da doença.

Revista Imagem | 28/05/2020 17:22 | Da Redação

A circulação de pedestres diminuiu nas ruas de São Miguel do Guaporé, nesta quinta-feira (28), no primeiro dia de lockdown na cidade. Durante a manhã, algumas lanchonetes chegaram a abrir, assim como os serviços essenciais, mas o fluxo no trânsito foi menor em relação aos últimos dias.


O frigorífico JBS foi interditado pela justiça por causa de contaminação em massa de Covid-19 entre os trabalhadores e é visto por autoridades como o fator determinante para o crescimento de casos da doença.

Um morador da cidade enviou fotos à reportagem mostrando como estão as ruas de São Miguel no primeiro dia de lockdown. O internauta contou que na parte da manhã precisou ir à farmácia para comprar frauda para sua filha. "Encontrei algumas lanchonetes abertas. Só loja de roupa não estava aberta. Encontrei polícia na rua, porém eles não paravam ninguém. Estava com livre acesso", diz. De acordo com o decreto nº 933, está proibida a circulação de pessoas, exceto para:

  • Compra de alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene pessoal

  • Consultas ou realização de exames médicos

  • Saques, depósitos ou pagamentos nas agências bancárias

  • Trabalho nos serviços considerados essenciais

  • Obtenção ou recebimento de auxílios concedidos pelo poder público

As atividades consideradas essenciais que permanecerão abertas são:

  1. Açougues

  2. Panificadoras

  3. Supermercados

  4. Lojas de produtos naturais (delivery) e feiras alimentícias ao ar livre

  5. Serviços funerários

  6. Hospitais, clínicas de saúde, laboratórios de análises clínicas e farmácias

  7. Clínicas odontológicas nos casos de emergência em saúde bucal, apenas mediante agendamento

  8. Clínicas veterinárias, no caso de urgência ou atendimento delivery

  9. Postos de combustíveis

  10. Oficinas mecânicas e autopeças

  11. Serviços bancários e lotéricas (apenas para saques, depósitos e pagamentos)

  12. Escritório de contabilidade, advocacia e cartórios (mediante agendamento)

  13. Restaurantes e lanchonetes (delivery, drive-thru e take away)

  14. Distribuidoras e comércios de insumos na área da saúde;

  15. Óticas (delivery)

  16. Hotéis e hospedarias

  17. Segurança privada e de valores, transportes, logística e indústrias

O lockdown, inicialmente, deve ter duração de 14 dias,conforme o decreto da prefeitura. Tudo vai depender do número de casos, óbitos e outros fatores que serão analisados pelas autoridades municipais.

Fonte G1 RO

Russi 1

Brandão 3

Expressa 3

Recco 1

CNA 1

Souza 1

Informe erro na matéria ou
envie sua sugestão de notícia

© Copyright 2020 

Gráfica e Editora Expressa Ltda.

  • Ícone do Facebook Branco